quinta-feira, 10 de abril de 2014

Uma definição


Todo ser humano tem sentimentos, mas apenas cada individuo pode sentir os seus e saber quanto lhe pesa...

Buscamos compreender inúmeras situações e acasos da vida, constantemente nos impomos perante exemplos e certamente nos encontramos mais e mais perdidos sobre uma única questão: Quem sou eu?

Ser você é uma extensão de inúmeras descobertas e possivelmente a junção de infindáveis possibilidades; sejam elas positivas ou negativas, você é único em uma grande maioria e ser parte significa estar. 

As definições de amor, amizade, cumplicidade, carinho e paixão não se aplicam a nós pois  somos muito mais que isso, estamos muito além das meras definições mortais... Praticamente nada entre nós pode ser explicado por simples palavras...
Sentimos o que o outro sente, pensamos o que o outro pensa.
Se um está triste, o outro sabe; se um está alegre o outro está também, nos ajudamos, nos curamos, nos sentimos a todo instante, compartilhamos tudo não importa o quão longe estejamos um do outro, estamos juntos sempre e para sempre...

Eu acredito que pessoas são feitas por situações que as levam ao auto conhecimento.
Definições são para tolos que costumam cair em contradição a todo momento.
Ainda sim, somos movidos pelo agora, pelo imediatismo de qualquer perspectiva.
Queremos ter uma porção de respostas sobre o nada que nos cerca e o muito que ele representa.

Quanto mais nos refugiamos em nós mesmos, mais questões levantamos. A introspecção causa esse grito interior e com ele nos movemos; porém é preciso acreditar que somos uma força propulsora capaz de ecoar em diferentes direções. Podemos ser quem desejamos ser, basta que para isso não vivamos refletindo gostos, gestos e atitudes alheias. 
Dentro de cada indivíduo existe a sutileza das asas de um pássaro e a fúria ofensiva de um leão. O equilíbrio entre estes dois pólos é sempre essencial.

Jamais conseguiremos entender a unanimidade de cada indivíduo. Toda reação, todo pensamento, toda conclusão é dita como certa ou errada a partir do referencial e a ótica em que se encontram.
Apesar das pessoas agirem de acordo com seus princípios e da maneira como acham corretas, dependerá do número de fatores para poder fazer sentido e para algumas pessoas isso nunca existirá.


Algo sobre isso é incrivelmente revelador: Não acredite em algo simplesmente porque ouviu ou porque simplesmente todos falam a respeito. Não acredite em algo simplesmente porque esta escrito em seus livros religiosos. Só porque seus professores e mestres dizem algo, não significa que seja a mais pura e única verdade. Não acredite em tradições só porque foram passadas de geração em geração. Mas depois de muita análise e observação, se você vê algo que concorda com a razão e que conduz ao bem e beneficio de todos, aceite-o.

Nossa grandeza consiste em compreender que somos uma ponte e não um fim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu registro...