terça-feira, 1 de abril de 2014

O acerto.


Passei a vida tentando corrigir os erros que cometi na minha ânsia de acertar.
Clarice Lispector

É isso:

Não me dêem fórmulas certas, porque eu não espero acertar sempre. Não me mostrem o que esperam de mim, porque seguirei meu coração. Não me façam ser quem não sou. Não me convidem a ser igual, porque sinceramente sou diferente. Não sei amar pela metade, não sei viver de mentira. Não sei voar de pés no chão.
Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma pra sempre.

Queremos sempre acertar, independente de nossas previsões e achismos.
Tendências, padrões, estatísticas e previsões não significam nada sem um comprometimento...por mais simples que ele possa ser; quando queremos nós fazemos valer a pena.
É preciso compreender que tudo é relativo e depende de você. As coisas mudam com a sua imaginação e acertar varia com a forma de errar.

Apertamos as mãos como forma de acerto, uma singela e clara compreensão de que na vida só podemos ser felizes onde o acordo impera. Uma vez eu li que se você não correr riscos com medo de errar, talvez nunca conheça a alegria que é acertar.
Isso me parece mesmo muito real.

Temos muitas chances para errar, mas apenas uma para acertar... e essa é a que realmente buscamos, a que realmente precisamos e a que mais demora pra acontecer.
Por que?...bem aí é que mora a questão. Se fossemos tão acertivos, certamente não teríamos tantas questões com as quais precisamos trabalhar e nos dedicar como uma forma de evolução diária.

Precisamos da nossa cota diária de pensamentos acertivos?
Sim, definitivamente.
É com eles que nos posicionamos e direcionamos nossas ações com conteúdo.
Definitivamente para ser feliz não precisamos do mundo, precisamos posicionar nossos passos e acertá-los pelos caminhos.

Não somos parte de um todo perfeito, nem fomos feitos pra acertar sempre e quase nunca acertamos mesmo. A gente erra, acerta e continua, porque a vida sempre continua.
Desejamos a perfeição porque somos urgentes com nossos ideais. Nos apressamos e esquecemos que parte do processo em acertar se deve ao simples fato de evoluir nossas ideias durante a construção.

Na ânsia de acertar muitas vezes nos perdemos no tempo, metemos os pés pelas mãos, falamos e fazemos o que não queríamos, desferimos a golpes de palavras quem mais amamos e por medo fugimos da responsabilidade de nos discernir.

São nestas fugas repentinas que não percebemos as perdas, os amigos que se vão, os sentimentos que se congelam, a humildade que se escoa, os valores que somem em meio a tantos atritos, conflitos, disse me disse, ofensas, atropelos, corridas desnecessárias, permitindo com o que o tempo nos furte a doce sabedoria do sentir, conquistar, sorrir, viver, interagir, fazer amigos .

É na ânsia de acertar que muitas vezes deixamos de sermos singulares. Mas nunca é
tarde para soprarmos estrelas, espalhar brilhos, invadir corações e plantarmos o que temos de mais precioso: o "amor"; nos entregando as maravilhas da vida, nos permitindo ser quem realmente somos e nunca esquecermos que recomeçar faz parte do nosso próprio crescimento..
Crescer dói, mas transforma.

Ainda ontem pensava que não era
Por Kahlil Gibran

Ainda ontem pensava que não era mais do que um fragmento trémulo 
sem ritmo na esfera da vida.
Hoje sei que sou eu a esfera, e a vida inteira em fragmentos rítmicos 
move-se em mim.

Eles dizem-me no seu despertar:
" Tu e o mundo em que vives não passais de um grão de areia
sobre a margem infinita de um mar infinito."

E no meu sonho eu respondo-lhes:

"Eu sou o mar infinito, e todos os mundos não passam 
de grãos de areia sobre a minha margem."

Só uma vez fiquei mudo.
Foi quando um homem me perguntou:
"Quem és tu?"

2 comentários:

  1. Olha não sei quando ira ler esse comentário, mas saiba que esse blog ja me ajudou tanto, alguns dos momentos mais difíceis da minha vida eu simplesmente parava e lia um post seu. Eu não sei como agradecer o tão bem você me fez escritora, me sentir na obrigação de escrever um agradecimento hoje, porque foi em meio lagrimas de uma vitoria que abrir o seu blog e mais uma vez uma msn perfeita. te imploro não pare de escrever, assim como eu deve haver varias outras pessoas que abrem e fazem leitura dos seu maravilhosos texto ! muito obrigado ! muito obrigado mesmo !!!
    André Sparks, Minas Gerais

    ResponderExcluir
  2. André meu caro,
    Esta é sem dúvida a maior recompensa que uma escritora pode receber.
    Obrigada por suas palavras, fico emocionada ao saber que meus textos fazem parte de um momento tão especial na sua vida.

    Toda semana posto um artigo diferente.
    Continue lendo sempre e claro, seu retorno será sempre bem vindo.
    Abraços,
    Daniela

    ResponderExcluir

Deixe seu registro...