quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

O que deixamos para trás...


Vai, segue seu caminho sem olhar pra trás, deixe os erros no passado, mas aprenda a não carrega-los para o futuro.

Eu não deixo ninguém para trás, algumas pessoas é que me perdem um pouco a cada dia e nem percebem…e se for para perder ou seguir em frente...sempre...não importa o que for ou por simples e puro abandono, que seja pelo real e completo sentido de ser.

Aquele que sufoca e limita os passos ao longo do tempo.

Se você deseja viajar longe e rápido, viaje leve. Deixe pra trás todas as suas invejas, ciúmes, incapacidade de perdoar, egoísmo e medos.
Se você tem a coragem de deixar para trás tudo que lhe é familiar e confortável e embarcar numa jornada em busca da verdade... e se você tem mesmo a vontade de considerar tudo que acontece nessa jornada como uma pista; se você aceitar cada um
que encontrar no caminho como um professor; se estiver preparado e acima de tudo de frente para encarar (e perdoar) algumas realidades bem difíceis sobre você... então a verdade será colocada no seu horizonte.

E quantas viagens nós planejamos não é mesmo?
Quantas andanças por ai; queremos nos colocar em um percurso, direto e o mais curto possível; adoramos as respostas e os mapas claros com seus traços finitos.
Outras vezes nos perdemos nas imensas linhas do tempo; deixamos para trás lembranças ou lamentos; grandes ou pequenas recordações de uma morada temporária a qual fizemos parte. 
Nos sentimos bem ao concluirmos algo ou apenas então, dando adeus para aqueles que certamente não veremos outra vez, por pura e completa falta de afinidade ou tamanha que chega a confundir o rumo.
Levamos na lembrança a singela e doce verdade do que valorizamos para nossa vida.

Certas pessoas e suas histórias, suas e de mais ninguém…

Deixamos para trás aquilo que nem sempre possui uma explicação, apenas porque precisamos compreender a balança entre que é certo e errado.
Pesamos as medidas de nossa própria existência?…por que não?…

Amizades, paixões, amores…
Ainda que tenhamos compartilhado memórias, risadas e boas conversas; a vida espelha o que a compreensão e a verdade reflete; independente de tempo, espaço e pessoas.
Antes de virar e dar adeus, procure deixar um pouco de si e mesmo que toda despedida seja dolorosa por ser um pedaço da vida que deixamos pra trás perdendo a chance de vive-la; vale a pena experimentar certos sentidos desconhecidos por essa andança…e saber que sua contribuição fez valer a pena para muitas pessoas ao longo do caminho.

Procure sempre olhar à sua frente para não tropeçar em sua caminhada pois as pegadas deixadas para trás só servirão para aqueles que desejarem seguir os seus passos.
Algo é muito certo: quem parte sempre deixa pra trás muito mais do que leva em sua bagagem pois as pessoas podem esquecer o que você fez, o que você disse, mas nunca esquecerão o que você as fez sentir.

Inspirações, aspirações, desejos e impulsos.

E para darmos um passo a frente é preciso deixar algo para trás. Alguns deixam o medo, outros o enfrentam. Aos poucos compreendemos que quando olhamos para trás e enxergamos que mais da metade dos sonhos a gente simplesmente esquece, constatamos que o deixamos para trás porque eles de alguma forma pararam de fazer sentido.

Nunca gostei de despedidas…deixar para trás quem é importante para mim, nunca foi o meu forte…e continua não sendo. Eu gosto de quem vem e fica, de quem pode até ir, mas volta; de quem me rouba sorrisos sinceros e faz questão de devolvê-los ainda mais belos. 
Gosto de quem me abraça e não me solta antes que eu peça, gosto da permanência, da certeza… Do que tão pouco hoje em dia existe: O eterno, o para sempre, o sem fim.

Talvez por isso eu tenha andado muito e até hoje continuo deixando ao longo do percurso um rastro bom e contínuo chamado existência, ela vem e nunca para.

Um comentário:

Deixe seu registro...