segunda-feira, 15 de julho de 2013

Destino


...Saiba que seu destino é traçado pelos seus próprios pensamentos, e não por alguma força que venha de fora...
Martin Luther King

destino decide quem entra na minha vida... Minha atitude decide quem fica.
Talvez por isso acredito que não existam coincidências, não creio em uma força que possa me esbarrar com algo sem ser por pura e completa razão de ser.
Aprendemos no decorrer do caminho; seja pelo amor ou por total e completa dor. 

Nossas escolhas não podem ser apenas intuitivas, elas tem que refletir o que somos.

Insistimos quando a vontade supera nossas próprias expectativas?, talvez.
Ironicamente fazemos nossos caminhos e os chamamos de destino.

Ainda sim, somos surpreendidos com nossas atitudes em deixar que as pessoas levem muito mais do que absorvemos delas; doação e colisão..o tempo todo. 
Compreendemos tardiamente que são nossas decisões e não nossas condições que determinam o destino.


Estabelecemos regras, ainda sim nos permitimos levar. Não se trata de um jogo, abrimos exceções e construímos relações com o propósito de sermos aceitos, admirados. 
Criamos exemplos e contemplamos o alheio como uma forma singela de estarmos ligados a outras pessoas. É tão único sentirmos a diferença que fazemos na vida de outras pessoas por sermos simplesmente quem somos.

Entramos e saímos com a mesma intensidade, ainda sim, olhamos para trás diversas vezes em busca de uma sintonia, queremos aquilo que a alma acolhe com o olhar. 

Precisamos aprender a abrir mão daquilo que não nos pertence; deixar ir...é como diz o velho e sábio poema de Fernando Pessoa ; Tudo o que chega, chega sempre por alguma razão e se ficar... era para ser.
Tardiamente ou não cruzamos destinos o tempo todo e cabe a nós darmos significados a cada novo encontro ou absorver cada reencontro repleto de felicidade indecifrável.
No final das contas, você vai achar não quem você estava procurando, mas quem estava procurando por você.

Tudo acontece ao nosso redor, talvez por isso enxergamos que o eterno é tudo aquilo que dura uma fração de segundo mas com tamanha intensidade que se petrifica e nenhuma força jamais o resgata.

Eu fecho aqui este artigo citando um poema de Clarice Lispector onde podemos encontrar não somente uma resposta para o que chamamos de destino, mas que verdadeiramente declaro por ser a vida pura e simples.

Sonhe com o que você quiser. Vá para onde você queira ir.
Seja o que você quer ser, porque você possui apenas uma vida
e nela só temos uma chance de fazer aquilo que queremos.
Tenha felicidade bastante para fazê-la doce. 

Dificuldades para fazê-la forte. 
Tristeza para fazê-la humana. 
esperança suficiente para fazê-la feliz."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu registro...