quarta-feira, 15 de maio de 2013

Amigos




Penso mesmo que amigos são a família que nosso coração escolhe.
A gente não faz amigos, reconhece-os...

É um proceso tão sutil que chega a ser natural quando encontramos afinidades em olhares e palavras desconhecidas, que passamos a prestar atenção ao que nos é tão familiar, sem ao menos compreender o porque paramos...o fato é que quando paramos para escutar, nos envolvemos.

Tenho amigos que não sabem o quanto são meus amigos. Não percebem o amor que lhes devoto e a absoluta necessidade que tenho deles. 

A amizade é um sentimento mais nobre do que o amor, eis que permite que o objeto dela se divida em outros afetos, enquanto o amor tem intrínseco o ciúme, que não admite a rivalidade.
E eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos.

Até mesmo aqueles que não percebem o quanto são meus amigos e o quanto minha vida depende de suas existências ...
A alguns deles não procuro, basta-me saber que eles existem.
Esta mera condição me encoraja a seguir em frente pela vida.
Mas, porque não os procuro com assiduidade, não posso lhes dizer o quanto gosto deles...Eles não iriam acreditar.
Mas é delicioso que eu saiba e sinta que os adoro, embora não
declare e não os procure.

E às vezes, quando os procuro, noto que eles não tem noção de como me são necessários, de como são indispensáveis ao meu equilíbrio vital, porque eles fazem parte do mundo que eu, tremulamente, construí e se tornaram alicerces do meu encanto
pela vida.

Por vezes, mergulho em pensamentos sobre alguns deles.
Quando viajo e fico diante de lugares maravilhosos, cai-me alguma lágrima por não estarem junto de mim, compartilhando daquele prazer ...
Se um deles morrer, eu ficarei torta para um lado.
Se todos eles morrerem, eu desabo!

Compreendi que viver é ser livre, que ter amigos é necessário, que lutar é manter-se vivo, que pra ser feliz basta querer.
Aprendi que o tempo cura,que magoa passa,que decepção não mata,que hoje é reflexo de ontem.
Compreendi que podemos chorar sem derramar lagrimas,que os verdadeiros amigos permanecem, que dor fortalece, que vencer engrandece.
Aprendi que sonhar não é fantasiar, que para sorrir tem que fazer alguém sorrir,que a beleza não está no que vemos e sim no que sentimos, que o valor está na força da conquista.
Compreendi que as palavras tem força, que fazer é melhor que falar,que o olhar não mente, que viver é aprender com os erros, aprendi que tudo depende da vontade,que o melhor é sermos nós mesmos… 

Mas com certeza aprendi que na vida o que importa é se abrir para vida e as boas surpresas que ela nos traz ao encontrarmos alguns bons desconhecidos pelo caminho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu registro...