segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Liberdade



"Sempre parecerá impossível, até que seja feito"...
Nelson Mandela

Compreender...o primeiro passo.
Haverá um dia em que a liberdade deixará de ser uma opção.
O insensato permanece como um caminho desconhecido, cinza e exclusivamente presente, onde as curvas de qualquer razão se sobressaem pelos intermináveis e incontestáveis talvez.
Confundimos direito com obrigação, um ímpar relativamente alto.

Existem intensos sons que ecoam por dentro, formam frases de efeito, geram correntes de certezas; tentamos ser adaptáveis ao sistema...incorrigivelmente pluralistas.
Cedemos espaço ou apenas não nos adaptamos...escolhas imprevisíveis.
Quisera possuir o dom de estar em todos os lugares e ver a vida por um ângulo menos quadrado.

Libertar implica em respeitar, dois verbos completamente separados pelo aceitar...uma dualidade implacável.
O homem sempre se fez prisioneiro de angústias, medos, culpas, solidão, impossibilidade de agir, padrões pré determinados, doutrinas, normas, dogmas...etc. Pôde então libertar-se buscando o auto-conhecimento e realizando-se, tornando-se responsável por suas escolhas.

A condição primordial da ação é a liberdade, e ela é pura escolha. Onde não existe escolha, não há liberdade. Assumimos riscos, procuramos compreender o porque de nos deixarmos tão vulneráveis e suscetíveis, quando apenas a resposta pode ser bem simples: você é responsável por todos os "sim" que concede.
Está aí o maior inverso da liberdade: ser tudo aquilo que você não quer para sua vida.

A compreensão possui um preço, um saldo que pode ser alto até mesmo para os que permanecem inertes frente a possibilidades de mudança; incontestáveis sistemáticos.
A liberdade não é algo a ser dado, mas resulta de um projeto de ação. É uma árdua tarefa cujos desafios nem sempre são transponíveis.

É justamente essa resistência que lhe serve de suporte ou apoio para continuar em frente sendo apenas mais um entre tantos.

Termino citando Jaspers:
"Somente nos momentos em que exerço minha liberdade é que sou plenamente eu mesmo".

Um comentário:

  1. Nice!
    Gooood morning from Barcelona friend!!
    I like read you !
    Bom dia !!!!

    ResponderExcluir

Deixe seu registro...