domingo, 21 de novembro de 2010

Vamos deixar assim...


Existe um implacável sistema de avisos que recebemos e que involuntariamente preenche pensamentos e ações, diversificando atitudes, transformando passos e pessoas.
Dúvida, inconsistente e permanente.

Neste ciclo que diariamente fechamos, questionamos onde fica a ilimitável leveza de ser, ou freneticamente cria um certo sentido.
Essa vírgula persistente ainda permanece com muitos nós, onde certamente não cabemos.
Sai a imparcialidade, entra o questionamento...e assim seguimos em frente.

Se todos os dias nossas perguntas fossem respondidas com contexto, hoje não existiriam mais
rompantes de certezas, o que dubiamente nos faz voltar ao centro sem uma total atenção, demasiadamente...involuntária.
O ser humano e suas vicissitudes.

Mas por hora, vamos deixar assim: continue em frente procurando se concentrar em algo que por uma boa causa, permanece tão ocasionalmente estabelecido.
Preservar os sentidos de direção é sem dúvida um escape, uma boa desculpa para seguirmos em busca do ideal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu registro...