quinta-feira, 26 de agosto de 2010

O outro lado

Vivemos olhando demais para o mesmo lado.

Intenso período de ansiedade e desejos onde procuramos alternativas que nos façam ser melhor do que antes, menos agressivos conosco e com outros que de forma ímpar entram ou passam por nossas vidas.

Se as pessoas deixam um pouco de si, então por que será que queremos mais do que podemos desejar ou até mesmo carregar?, no mínimo deve ser porque apenas olhamos para o mesmo lado da moeda: o nosso.
Sim, somos egoístas demais para compreender que o outro lado possui as mesmas necessidades, dúvidas e questionamentos. Mas estar apto a doar tempo sem cobrar, vai além da paciência e do bem querer que nos propomos, mas não cumprimos.

É um exercício diário que devemos realizar, sem obrigações ou cobranças pessoais. Assim se começa uma nova frente de pensamentos sensatos. Estabelecer de verdade uma postura menos egoísta.

A insensatez é um princípio natural que carregamos.
Ainda estamos longe de conseguir melhorar nossa conduta e aprender a respeitar a individualidade. Mas admitir que precisamos de novos hábitos já é um passo e para tanto; mudar implica em compreender, aceitar e principalmente verbalizar com sentimento, o conteúdo passa a ser de fato e real um coadjuvante definitivo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu registro...