quarta-feira, 5 de maio de 2010

VISÕES SINGULARES


Viver como um homem

Na realidade, viver como um homem significa escolher um objetivo e dirigir-se para ele com toda a conduta, pois não ordenar a vida a um fim é sinal de grande estupidez. (Aristóteles)

O homem...infindáveis razões pluralistas: sim nós podemos, vamos vencer, sejamos melhores para os menores...a descrição do arquétipo masculino pelo próprio ser.
Quando Deus criou o homem e "concebeu" a mulher, algumas boas divergências se manisfestaram: o ser e o estar, o criar e o fazer e logicamente a visão e o olhar.

Deixando de lado qualquer manisfestação feminista, vamos lá:


Nós podemos estar em diferentes lugares ao mesmo tempo e ainda assim permacermos ímpares, ou pelo menos lapidadas com o sutíl desejo de continuar presente.
O homem com sua figura altiva, contundente...não sejamos intolerantes, somos de fato uma união qualitativa fora de ordem e lugar.
O território masculino é prático e racional; uma dualidade preservada pela própria evolução da espécie.E é essa mistura sadía e subliminar que contempla a visão humana pelo simples poder da palavra onipresença.

É preciso desinflamarmos os égos e pararmos de contextualizar demais.
Homem é homem, mulher é mulher e pronto!
Se até Freud não foi capaz de compreender a personalidade feminina, apenas colocando-a como "uma figura incapaz de descrição", por que então não conseguimos lidar com nossas diferenças sem tantas comparações e cobranças?, eternas contradições me permito exclamar.
No homem, além de suas características vegetativas e sensitivas, há também a característica da inteligência, que é capaz de apreender as essências de modo independente da condição orgânica.
(Aristoteles)

É essa dualidade que nos completa, nos mantém de fato permanentes nessa bifurcação tão necessária e docemente contraditória chamada relação. Se fossemos todos iguais não existiriam as interpéres e muito menos a insustentável leveza do ser.
(quem não leu este romance, permita-se / Milan kundera).

Simples meu caro: O ignorante afirma, o sá
bio duvida e o sensato reflete.
Esse contexto merece mesmo uma vírgula e não um ponto final
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu registro...