domingo, 14 de junho de 2009

Você não foi selecionado

Obrigada por perguntar, mas não há vagas.
Essa é uma resposta que frequentemente escuto e leio nos últimos meses.
A procura por uma oportunidade no mercado tornou-se uma dúvida interminável, qual a postura ideal, a ferramenta correta, a fala certeira?
Eu tenho um diferencial, tenho uma postura que me coloca a frente de outros candidatos: eu sei me comunicar. O talento é aquilo que nos diferencia, mas em mundo lotado de pessoas ávidas por um emprego, qual será então o meu trabalho?

Tenho lido muito, pesquisado bastante sobre carreira, perfil profissional, comunicação dirigida, mas ainda não descobri a minha real teia de opções tangíveis. Aliás, ao contrário, me assusto com o rumo que as coisas estão tomando, me vejo um pouco distante deste mundo corporativo. Não me faltam argumentos e uma boa bagagem.

A boa comunicação como forma de expressão é um diferencial, a maioria apenas escreve sem saber ao certo onde quer chegar ou a quem atingir. Escrever bem implica saber vender um produto, uma idéia e principalmente um conceito, sua própria imagem.
Em cada palavra existe uma exclamação de quem está por trás, as linhas se tornam muito mais que um instrumento, se torna o sentido de uma história como profissional.

Então toda vez que você estiver lendo uma matéria, um artigo ou apenas um recado deixado em qualquer meio de comunicação, lembre-se de visualizar a pessoa e não apenas o conteúdo, pois as vezes esquecemos que por trás de um recado bem dado esta uma pessoa que quer passar mais que uma boa idéia.
 
" Para mim não existe diferença entre a literatura e a vida. A literatura foi o caminho que eu encontrei para enfrentrar essa bela tarefa de viver ".
Ariano Suassuna

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu registro...