terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Cultura: Presente!

"Para o senso comum, cultura possui um sentido de erudição. Uma instrução vasta e adquiridapor meio de diversos mecanismos, principalmente o estudo".
Dicionário Aurélio

Em uma visão antropológica, podemos o definir como a rede de significados que dão sentido ao mundo que cerca um indivíduo, ou seja, a sociedade. Essa rede engloba um conjunto de diversos aspectos, como crenças, valores, costumes, leis, moral, línguas, etc. Não podemos dizer que um índio que não tem contato com livros, nem com música clássica, por exemplo, não possui cultura. Onde ficam seus costumes, tradições, sua língua?.
Inúmeras vezes somos surpreendidos pelos eternos jargões: "O povo não tem cultura","o povo não conhece boa musica", "o povo não tem educação". Mas afinal,quem faz parte deste povo, quem são eles afinal?
Alguns brasileiros, acostumados com seu eterno jeitinho, permanecem adormecidos diante de sua própria ignorância e aplaudidos por sua majestosa sinfonia de desafinados.

Educação vem de berço, assim já dizia vovó. E não é que ela realmente tinha razão. Corrigindo, ela tem, minha nôna está mais viva e presente do que nunca no auge de seus 93 sábios anos.

Diariamente assistimos perplexos a programas sem conteúdo, frases distorcidas de uma mídia sem parâmetros, direcionados a um percentual presente na sociedade paulista, brasileira... cujas identidades se perdem em um mar de gente em cartórios brasileiros.
Ninguém nasce e cresce sabendo onde encontrar a cultura, ela acontece quando procuramos saber o que é o saber. Mas morrer sem ao menos conhece-la, torna o indivíduo oco dentro de sua própria fantasia de vida. Afinal, ninguém nasce e permanece fora de um contexto social, seja ele qual for.
O que quero esclarecer é que a cultura se faz presente não somente em programas de textos medidos pela pró-ignorância.
Programas de auditórios, concursos de talentos, musicas e suas frases surreais e filmes dublados ora bolas, mas sim, em livros bem editados, clássicos filmes e seus textos brilhantemente redigidos, músicas e suas doces melodias orquestradas, poetas clássicos e contemporâneos. Sem contar o espírito ilusório, surreal, mas totalmente fundamental da dança.
Talvez prevaleça aqui um pedido de socorro para a alma, pois o espírito se alimenta daquilo que não compreendemos.
As vezes me perguntam por que escrevo, minhas aspirações sobre os temas, minhas intenções...
Mas neste momento me vem um pequeno trecho de um bom livro que ganhei da Claudia, que diz:
"Escrevo para que me escutem - quem? Um ouvido anônimo e amigo perdido na distância do tempo e das idades. Para que me escutem, se morrer agora. E depois, é inútil procurar razões.
Sou feito com estes braços, estas mãos, estes olhos e, assim sendo, todo cheio de vozes que só sabem se exprimir através das vias brancas do papel, só consigo vislumbrar a minha realidade através da informe projeção deste mundo confuso que me habita. E também escrevo porque as vezes me sinto sozinho. Se tudo isso não basta para justificar porque escrevo, o que basta então para justificar por que escrveo, o que basta então para justificar algum coisa na vida? Prefiro minhas pequenas às grandes razões, pois estas últimas quase sempre apenas justificam mistificações insustentáveis frente a um exame mais detalhado".

(Fonte: CARDOSO, Lúcio. Diário Completo.
Rio de Janeiro: Ed. José Olympio, 1970
Livro: Por que escrevo ? - José Domingos de Brito
Mistérios da Criação Literária)

Talvez por isso é que quando me deparo com um bom texto, boa música, bons filmes, boas conversas e principalmente bons temas para a vida, fico lisongeada em saber que faço parte de uma história cultural com bons precedentes.

ANOTEM:
Boas peças de teatro em São Paulo:

A Noite do Meu Bem

Espetáculo inspirado na obra de Nelsom Rodrigues, que propicia reflexões sobre a relação humana, com humor, drama e tragédia.
Direção: Jairo Mattos. Elenco: Paulo Goulart Filho e Dinah Perry Estréia hoje Até 25 de Fevereiro,
Terças e quartas às 21h Espaço Parlapatões Praça Franklin Roosevelt, 158 (Centro) Tel: (11) 3258-4449 Ingressos: R$20,00 e meia-entrada

O Mistério de Irma Vap

Lady Enid é a nova mulher do Lord Edgar e agora tem que se adaptar à vida em uma mansão mal-assombrada pelo fantasma da primeira mulher de seu marido. Descobre que no passado, o filho do casal foi morto por um lobisomen. Edgar se volta contra ela, e para conseguir recuperar seu amor, Enid precisa se desdobrar em atitudes hilárias, além de enfrentar uma governanta muito esquisita.Direção: Marília Pêra. Elenco: Marcelo Médici e Cássio Scapin Até 29 de Março, sextas e sábados, às 21h e domingo às 19h Teatro Shopping Frei Caneca Rua Frei Caneca, 569 (Shopping Frei Caneca) 6° andar (Bela Vista) Tel: (11) 3472-2229 3472-2230 Vendas pelo telefone: (11) 2163-2000 Bilheteria: terça a quinta, no 3° andar, das 13h as 19h; sexta, sábado e domingos no 6° andar das 13h até o inicio dos espetáculos Ingressos: de R$60,00 a R$70,00 120 minutos. Recomendação: 10 anos.

Hamlet

Espetáculo da obra de Shakespeare que conta a tragédia de Hamlet, príncipe dinamarquês. Elenco: Wagner Moura, Tonico Pereira, Caio Junqueira, Carla Ribas, Georgiana Góes, Fabio Lago, Marcelo Flores, Gillray Coutinho, Claudio Mendes e Felipe Koury. Estréia dia 16 de Janeiro (sexta) Sextas e sábados, às 20h e domingos, às 18h Teatro FAAP - Núcleo de Artes Cênicas. Rua Alagoas, 903 (Pacaembú) Tel: (11) (11) 3662-7233 / 3662-7234 Nos dias de espetáculo, durante a semana há estacionamento gratuito com vagas limitadas, e nos finais de semana e feriados, todos os carros estacionam gratuitamente. Não disponibilizas estacionamento para compra de ingressos ou aquisição de informações. Ingressos: R$ 80,00

Cinema

O Curioso Caso De Benjamin Button (The Curious Case Of Benjamin Button, EUA, 2008)

Direção: David Fincher. Com Brad Pitt, Cate Blanchett, Tilda Swinton, Julia Ormond, Elle Fanning, Elias Koteas, Jason Flemyng, Taraji P. Henson e Josh Stewart.Um homem de 50 anos, interpretado por Brad Pitt, começa a rejuvenescer inexplicavelmente. E ao se apaixonar por uma mulher de 30 anos (Cate Blanchett), se encontra em uma situação complicada, não sabe como manterá o relacionamento se ficar cada vez mais jovem, enquanto ela fica mais velha.

A Troca

(Changeling/ The Exchange, Drama, EUA, 2008, 140 min) com Angelina Jolie, John Malkovich, Michael Kelly, Jeffrey Donovan e Jason Butler Harner. Dreção: Clint Eastwood Christine Collin (Angelina Jolie) finalmente recobra, após meses de buscas intensas e com ajuda da polícia, seu filho, seqüestrado em uma manhã de sábado, após ela ter saído para trabalhar. Mas Christine começa a desconfiar que ele não seja seu filho verdadeiro


Café Dos Maestros (Cafe de los Maestros, documentário, EUA / Brasil / Inglaterra / Argentina, 2008, 90 min.).

Direção: Miguel Kohan. 12 anosPor meio de entrevista com músicos e cantores, este documentário faz um painel da era de ouro do tango na Argentina. Espaço Unibanco de Cinema (Sala 3): Filme 10 min. após: 14h30 , 16h20 , 19h10 e às 21h20 (Exibição Digital)Espaço Unibanco de Cinema - Pompéia (Sala 10): EUA / Brasil / Inglaterra / Argentina (Exibição Digital 18h)Unibanco Artplex São Paulo (Sala 8): às 16h (Exibição Digital Dia 10/01 (sábado) também às 24h.)

Ensaio Sobre A Cegueira (Blindness, Brasil/Canadá/Japão, 2008, cor, 116 min.), com Julianne Moore, Mark Ruffalo e Alice Braga.

Direção: Fernando MeirellAdaptação do livro homônimo do escritor português José Saramago, vencedor do Prêmio Nobel, sobre uma estranha epidemia de cegueira que atinge a população de uma grande cidade, fazendo com que as pessoas afetadas sejam isoladas num hospital, onde passam a viver em condições primitivas. HSBC Belas Artes (Sala 5 - Carmen Miranda): às 21h10

Um comentário:

  1. Dani, como você disse sobre cultura:

    "...a rede de significados que dão sentido ao mundo que cerca um indivíduo, ou seja, a sociedade. Essa rede engloba um conjunto de diversos aspectos, como crenças, valores, costumes, leis, moral, línguas, etc...

    Mas, ressalto aqui outro signifcado de cultura, que hoje tem muito a ver com seu momento:
    cultivar.

    Cultive sempre essa vontade de se expressar, de se comunicar, de compartilhar com os outros seus pensamentos, suas opiniões.
    Continue fazendo do VINVENDOJA uma cultura de idéias e ideais.

    A mim, muito me agrada ser um expectador, aguardando suas novas postagens, cultivando novas reflexões...
    Beijos
    Mauro

    ResponderExcluir

Deixe seu registro...