sexta-feira, 7 de novembro de 2008

Vontade, desejo oculto?

Vontade é conceituada como sendo a capacidade de associar o "livre arbítrio e o determinismo". O próprio indivíduo tem a opção de escolher se faz ou não faz determinado ato, julgando, avaliando sugerindo e opinando sobre suas próprias ações; a resolução depende só da vontade própria. Os atos podem ser decorrentes de vontade ou de impulsos ou de instintos. O indivíduo se entrega de maneira passiva e cega, ignorando o objetivo.

Mas o que significa dizer que o mundo está adormecido?
Nenhuma ação é realizada sem ser estimulada pelo motor da vontade. Mas a vontade tem muitas camadas. Existe a camada mais externa, que dirige diretamente nossas ações.
Assim, o relacionamento entre a vontade e a ação não é estático, mas sujeito a mudanças e flutuações.
Certas vezes, o nível mais interior da vontade preenche nossas ações, vivificando-as com o desejo e a satisfação que as motivam. Outras vezes, nossos atos podem ser inertes e letárgicos, apoiados apenas pelo aspecto mais superficial de nossa vontade.
Há vezes nas quais uma pessoa reavalia aquilo que faz. O negócio está realmente dando lucro? É isso que desejo fazer com minha vida?
Ao ligar sua vida com valores mais profundos, ao fazer um balanço de todos seus atos –que cobrem o curto, médio e o longo prazo, ele descobre que é possível mudar, que o momento é agora... é seu presente.

Uma bela maneira de domar a vontade é apontá-la na direção correta.

O homem, agindo ele próprio, tem a ilusão, é verdade, do livre-arbítrio; se por um instante a roda do mundo parasse e houvesse uma inteligência calculadora omnisciente para aproveitar essa pausa, ela poderia continuar a calcular o futuro de cada ser até aos tempos mais distantes e marcar cada rasto por onde essa roda a partir de então passaria. A ilusão sobre si mesmo do homem actuante, a convicção do seu livre-arbítrio, pertence igualmente a esse mecanismo, que é objecto de cálculo.

Friedrich Nietzsche, in 'Humano, Demasiado Humano'

2 comentários:

  1. ótino post...e mandou bem na citação!

    ResponderExcluir
  2. São verdades que hoje fazem muito parte da nossa realidade , e eu li e vi que faz parte do que eu sonhei, mas eu não tenho certeza do que estou fazendo , mas o desejo de ta com a pessoa que eu sempre amei , mas que hoje não posso porque esse desejo se torna proibido :( , mas minha vida não pode ser que nem antes , hoje eu quero uma nova história , e essa história ja esta a 3 meses não quero e não posso voltar mais atrás do meu passado .
    mas que gostei muito de ter lido um Blog tão profundo que nem o seu Daniela , parabéns pela inspirarão de escrever um depoimento tão profundo sobre a vida , dos nossos desejos e vontades .
    atenciosamente Janaína . :)

    ResponderExcluir

Deixe seu registro...