domingo, 16 de novembro de 2008

Criatividade, um estado de espírito

Criação, creation, création, creacion, Kreativität ....


Não importa como se escreve, mas como se desenvolve o processo.
Podemos concluir que, uma vez que todos nós, humanos, temos a capacidade de processar imagens e sons de formas variadas na mente, todos nós temos a capacidade da criatividade pura. Você é criativo por definição, por construção.

Sendo potencialmente criativos, talvez as únicas coisas que nos impeçam de criar mais sejam não acreditar nessa possibilidade ou simplesmente não ter um motivo para fazer isso.
Um dos principais ‘combustíveis’ para a criatividade é a imaginação. A imaginação permite o indivíduo formar idéias abstratas e está intimamente associado a capacidade de criação.
O ser criativo pensa, desenvolve e executa. Não há limites, não há apenas a razão como lógica contínua.
Por que Criatividade é tão importante? Será que todos nós somos criativos? É algo que vem de berço ou se aprende? Pode ser cultivada, incentivada?
O mundo evolui, descobrimos novas coisas a todo o instante. Confiar cegamente nas regras antigas significa desprezar o potencial criado pelas descobertas recentes.
Portanto, Criatividade serve muito para explorarmos o desconhecido, e para isso precisamos ter em mente que frequentemente vamos errar.
Tentar e errar faz parte do processo criativo e um dos pontos básicos para ampliarmos nosso potencial criativo é justamente reconsiderar nosso "medo" de errar, talvez transformando a palavra em "testar".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu registro...