sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

O Despertar para uma nova era

Como o último post deste ano, decidi relatar o que o ano de 2008 representou para mim.
Tornei-me uma mulher completa ao casar, descobri quem são meus amigos e redescobri boas amizades, conquistei meu espaço como mulher e acima de tudo compreendi que muitas das coisas que imaginamos ter sob total controle… não importam quando sabemos administrá-las sem um olhar real da situação, basta deixar acontecer que as respostas aparecem.
Publicitária convicta entendi finalmente que as palavras tem sentido quando empregadas em prol de algo realmente relevante aos nossos princípios.
Enxerguei que verdadeiros princípios ainda valem à pena e acima de tudo encontrei em verdadeiros momentos pequenos gestos.

O despertar surge em um período de quietude, onde olhar para dentro é a única forma de difundir respostas.
Este encontro muitas vezes pode ser doloroso, longo, confuso. Mas de nada adiante seguir um caminho sem compreender sua rota, ou melhor, de nada vale chegar ao fim sem antes ter aprendido algo com sua própria experiência.
Despertar significa ressurgir, acreditar e acima de tudo renascer.

Quando relatei que a vida começava mesmo aos 30, hoje, faltando pouco menos de um mês para recebê-los, enxergo este número de forma completa, humorada, sarcástica e extremamente preparada, pois viver até os 29 foi uma emoção e passar para a segunda fase será no mínimo reveladora.
Desta forma agradeço a todos aqueles que direta ou indiretamente fizeram parte desta percepção em minha vida e que continuarão a apoiar e acreditar em meus sonhos e conquistas.
Feliz 2009 a todos,
Obrigada.

segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

A Impossibilidade do ser

Seres racionais, seres pensantes.
Até onde vai a incapacidade de ser possível?
Nós nascemos e crescemos com alguns propósitos firmados, entre eles, ser sempre capaz.
Lemos inúmeros livros que nos dizem qual melhor caminho traçar, assistimos a palestras, ouvimos frases motivacionais, ditos populares, escutamos mentores.
A impossibilidade é um muro que levantamos através de nossa própria incapacidade como ser humano.

Neste contexto, abro a matéria falando de um mal que não só se faz presente no Brasil, mas também no mundo todo, o desemprego.
No Brasil, é grande a preocupação dos trabalhadores, dos sindicatos, das autoridades e dos estudiosos de problemas sociais, a despeito de não possuirmos dados precisos sobre o desemprego, isto porque, enquanto o IBGE fala em taxa de 12%, a Fundação Seade/Dieese fala em 18% na região metropolitana da Grande São Paulo.
A verdade é que temos, hoje, em qualquer família alguém desempregado. Essa é uma realidade que está muito próxima de cada um de nós.
O governo, através dos Fundos de Amparo ao Trabalhador, tem oferecido recursos para treinamentos e reciclagens aos desempregados.
Essa iniciativa ajuda, pois o trabalhador, sem essa reciclagem não vai conseguir uma recolocação no mercado de trabalho, mas não resolve o problema.


A impossibilidade da mudança caminha junto com a falta de incentivos governamentais anteriores e permanece até hoje como uma barreira social e econômica.
O profissional está enxergando a mutação como uma obrigatoriedade em sua carreira, ou seja, tornar-se possível através de sua capacidade intelectual.
O que quero dizer?
Hoje um publicitário, vê-se na obrigação de realizar outros cursos fora de sua área, um engenheiro realiza trabalhos de consultoria, e assim por diante. A carreira se transformou em um diploma emoldurado na parede de casa e as universidades não param de admitir e formar inaptos para o mercado brasileiro.


Com tudo isso, a necessidade se tornou imediata em diversas áreas, tornando o ser humano, ou profissional, exigente com sua própria visão de carreira.
Não existe um coeficiente respeitável ou uma capacitação para o mercado atual, o mercado dos desempregados.


segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

A R K

Atention, Rescue, knowledge....
Sábias palavras transformadas em uma Arca.
Uma aliança divina? ou apenas um momento de razão celestial?
Noéh, enjoy of god.
Assim se conhece o primeiro parágrafo desta história que hoje se transformou em realidade no mundo todo.


Nascido em 1928, Jean Vanier; deixou a Marinha canadense em 1950 para estudar Filosofia e viver em uma comunidade cristã, perto de Paris. Depois de obter o doutorado, lecionou na Universidade de Toronto (Canadá). Em 1964, começou a comunidade Arca, acolhendo dois adultos deficientes mentais em uma pequena casa de Trosly-Breunil (Oise, França).
Tal comunidade cresceu e, a partir dela, outras foram fundadas em vários países. Durante estes anos, Jean Vanier tem animado encontros sobre a vida comunitária.

"Quando nos sentimos frágeis, não temos nenhuma necessidade de grandes discursos ou ações, mas da presença de alguém que venha até nós para estender-nos uma mão e nos diga: “me sinto feliz de estar aqui contigo”. Assim sabemos que somos amados, não pelo que somos capazes de fazer, mas pelo que somos". Jean Vanier (extraído do livro "Cada pessoa é uma história Sagrada")

Presente a há 21 anos no Brasil e apegados por um sentimento de acolhimento, a ARCA hoje é uma ONG mundialmente movimentada por pessoas que visam ajudar outras com deficiências diversas a desenvolverem e aprimorarem seus talentos e, acima de tudo, defenderem seus direitos diante de injustiças causadas pela sociedade.
O comprometimento e a fomentação por um trabalho comunitário faz da ARCA uma missão de vida a todos que estão presentes.
Atuando diretamente neste belíssimo e sério trabalho, Rui Terenzi Neuenschwandere, Presidente do conselho administrativo no Brasil há três anos e reeleito para mais três, colhe grandes experiências e resultados para a vida.
Oncologista pediátrico por formação hoje se dedica também a ministrar a reintegração social destas inúmeras pessoas que residem dentro da realidade que se transformou a ARCA DO BRASIL.

Em inúmeras atividades às quais a ARCA se dedica, a mais difícil tarefa é a de colher donativos financeiros para que a mesma aprimore diariamente seu trabalho e continue a trilhar seu caminho.
Depois de muito esforço para alcançar títulos e registros necessários junto aos governos, a ARCA está realizando um enorme movimento para a captação de recursos, apresentando projetos que poderão ajudar ainda mais este grandioso e sério trabalho.
Os benefícios são pequenos, desta forma, a ARCA necessita de inúmeros amigos para fazer valer cada dia mais a pena.
Existem maneiras de você fazer parte deste projeto e ajudar a ARCA DO BRASIL a continuar crescendo.

Solicitar Nota Fiscal Paulista
ARCA DO BRASIL
CNPJ:55.577.563./0001-39
R. Manoel Aquilino dos Santos, 163
Jardim Elisa Maria - Fone: 11 3851-3459
02873-520 São Paulo-SP

Depósito bancário
BRADESCO
AG- 133/3
C/C- 057854-1
ITAÚ
AG - 2977
C/C - 07070-1

Em uma entrevista, emocionado, Rui, declara sua trajetória na Arca do Brasil

Sou médico oncologista pediátrico, e trabalho em um serviço público do estado, o que, por si só, me faz pensar que minha cota cotidiana de filantropia já é assim cumprida, ante as agruras das condições de trabalho e sua má remuneração. Mas o que importa é que realmente gosto muito do que faço. E além de ser médico, gosto também de escrever e de cozinhar. E foi cozinhando, num jantar de amigos, há sete anos, que conheci Ione, hoje presidente do Zalca e uma grande amiga, que me pediu que fizesse um jantar como aquele para a Arca do Brasil , visando a arrecadação de fundos, colaboradores, e uma maior visibilidade da instituição.
Envaidecido por alguém acreditar que meu jantar teria todo esse poder, considerei a proposta irrecusável, e coloquei-me à disposição quantas vezes fossem necessárias, com uma condição: Que nunca tivesse que ir à instituição. Condição aceita, jantares se sucederam e anos se passaram.
Hoje, sou o Presidente de Conselho Administrativo. E ante minha resistência inicial ainda me pergunto o que aconteceu para tanta transformação: de uma pessoa certamente preconceituosa e intolerante, inapta para lidar com as limitações de outrem, e bem provavelmente com as próprias, até o líder engajado, afetivo, compromissado. De ateu pouco convicto ao crédulo amoroso, passo a passo fui desenhando uma nova forma de ser e de pensar. Só a religião não explica. O contato com uma pessoa que não fala, ou que talvez não entenda, cuja deficiência parece prendê-la em seu próprio mundo nos faz questionar nossos próprios limites, e rever nossos valores. Acho que foi isso que aconteceu comigo.
Experiências extraordinárias como o dia em que retornei a um dos lares de São Paulo, depois de uma batalha burocrática exaustiva junto ao fórum da Lapa, vitorioso com os dois certificados de curatela nas mãos, através dos quais outras batalhas seriam enfrentadas buscando os benefícios sociais de dois dos nossos acolhidos. Era uma noite fria e acenderam a lareira.
Eu estava cansado, e fiquei ali admirando o fogo, quando, de repente, reparei que Tiago e Anderson tinham se aninhado ao meu lado, enquanto a casa seguia seu ritmo frenético de assistentes preparando o jantar e outros acolhidos correndo de um lado ao outro, ou vendo televisão.
Apenas eu, Thiago e Anderson juntos e quietos, admirando o fogo. Justamente os dois dos quais eu acabara de receber a responsabilidade jurídica da curatela. Um sentimento inexplicável me tomou: de alguma forma eles sabiam. Sim, eles sabiam, e estavam ali, ao meu lado, como que agradecendo, como que comemorando comigo. No silêncio de suas deficiências, eles sabiam.
Meu coração se encheu, como há muito tempo não me sentia tão pleno e feliz. De alguma forma aquilo bastava. Nunca em minha vida havia sentido Deus tão presente.



Rui Terenzi Neuenschwander
Presidente do conselho administrativo Arca do Brasil.
rui.terenzi@uol.com.br
Créditos:
Embarcarte Notícias de El Arca en América Latina

Saiba mais sobre a ARCA DO BRASIL -
http://www.arcaorg.br/

As duas casas da Arca do Brasil estão localizadas nos seguintes endereços:
Casa da Rocha:

Rua Manoel Aquilino dos Santos, 163 – Tel. (11) 3985-3304
Casa Mandacaru:

Rua Manoel Aquilino dos Santos, 1170 – Tel. (11) 3985-3625

quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

P A R I S












Paris é um sonho...meu sonho!
Paris são momentos para uma vida toda.
Se existe um local onde a magia e o encantamento acontecem, este lugar é Paris.
A cidade Luz, as ruas e as flores...
Suspirar ao lado de quem se ama.
Conhecer Paris é como relembrar, flutuar.

Originalmente seria apenas uma estrutura temporária, a ser desmontada com o fim da Exposição. Com seus 317 metros de altura, possuía 7300 toneladas quando foi construída, sendo que atualmente deva passar das 10000, já que são abrigados restaurantes, museus, lojas, entre muitas outras estruturas que não possuía na época de sua construção.
Os últimos vinte metros desta magnífica torre correspondem a uma antena de rádio que foi adicionada posteriormente. Recebe o nome de seu projetista, o engenheiro Gustave Eiffel (1832-1923).
A idéia e o projecto da Torre Eiffel para a exposição universal de 1889 são uma forma de celebração dos cem anos da Revolução Francesa (1789).

terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Parentes


Esta semana em especial, colocarei aqui outro post sobre o real sentido de parentes...família.


Parente: noun masculine-feminine parente [pɐ'rẽtə] pessoa da mesma família.

A família é um núcleo de convivência, unido por laços afetivos, que costuma compartilhar o mesmo teto. É a definição que conhecemos. Entretanto, esta convivência pode ser feliz ou insuportável, pois seus laços afetivos podem experimentar o encanto do amor e a tristeza do ódio.

E a morada sobre o mesmo teto? Dependendo dessas fases contrastantes, ela pode ser um centro de referência, onde se busca e se vivencia o amor, ou... um mero alojamento.

A família não é algo que nos é dado de uma vez por todas, mas nos é dada como uma semente que necessita de cuidados constantes para crescer e desenvolver-se. Quando casamos, sabemos que, entre outras coisas, temos essa semente que pode germinar e um dia dar fruto: ser uma família de verdade. Devemos, portanto, estar conscientes de que é preciso trabalhá-la e cultivá-la sempre, constantemente, e com muito amor.

Aí vem a pergunta: Quantas famílias possuímos?
Quando adentramos no interior desta ou daquela família, deixando de lado as teorias e descendo ao palco da própria vida, observamos que a família é uma realidade dinâmica, em evolução permanente, nunca a mesma. Percebemos que cada família é um mundo à parte, com propostas e jeitos próprios e que não se repetem.
Você se casa...logo adentra em outro núcleo. Este pode ser fechado, aberto, disposto...
Disposição implica em conhecimento...mudança.
Mudar é bom, você aprende que nem sempre os irmãos de sangue são seus melhores amigos e reconhece em seus irmãos os amigos que jamais deixarão de existir. Cada um em seu espaço, sua história, seu momento.
Respeito mútuo.

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Onde mora a felicidade...

Dizem que a felicidade mora ao lado....
Ou como uma breve citação: a grama do vizinho é sempre mais verde que a nossa....
Será apenas um estado de espírito ou total contemplação do ser?
Com o tempo, você vai percebendo que para ser feliz bastam apenas alguns momentos de paz, ao lado de quem se ama...
Percebe também que aquele alguém que você ama (ou acha que ama) e que não quer nada com você, definitivamente não é o "alguém" da sua vida...isso também serve aos "amigos" ou apenas as pessoas que você acredita conviverem de verdade com você, pois felicidade implica em sinceridade.
Felicidade é assim...surge, acontece.
Com o tempo aprendemos a procurar a felicidade limitando os desejos, em vez de tentar satisfazê-los...
As vezes o que precisamos de verdade é acordar todos os dias apenas ouvindo um pouco de música, ler uma boa poesia, ver um quadro bonito e, se possível, dizer algumas palavras sensatas.
Nada justifica a falta da felicidade, ela esta ao lado, basta olharmos de frente e não apenas caminhar vendo a própria sombra.
Nos pequenos gestos, nas pequenas lembranças, nos melhores dias, nos piores....ela nos acompanha onde quer que estejamos.
A vida por sí só é uma felicidade, lembre-se: estar vivo é um estado de graça contínuo. Não adiante regarmos a horta do vizinho e esquecer de semear nossas próprias raízes.
VIVER, AMAR, FALAR.....o resto é pura especulação.




segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Plantando sementes

Van Gogh Sun flowers
Como entender algumas mudanças na vida?
Como superar os próprios limites?

Alguns questionamentos são fundamentais para as respostas necessárias que queremos, mas o importante é sabermos o que queremos encontrar de verdade na nossa frente....leões ou lobos?
Os leões são rápidos, imponentes e intuitivos...já os lobos são criaturas agressivas, perspicazes e persistentes.
Onde quero chegar?, simples meu caro:
Na vida existem duas maneiras de você enfrentar as pessoas, sendo leões ou lobos (lembre-se trata-se apenas de uma metáfora exporádica, você pode ser apenas uma galinha, o que não o impede de se tornar algo a mais).
É como colher frutos..diariamente você precisa regar a planta.
Estamos na terra para superar, surpreender...sendo um leão ou lobo, cada indivíduo por sí só tem a capacidade de se moldar...aprender. Neste sentido é que dizemos que somos apenas um, mas um que faz a diferença por todos ou então que somos únicos em sua grande maioria.

"Pensamos demasiadamente
Sentimos muito pouco
Necessitamos mais de humildade que de máquinas.
Mais de bondade e ternura que de inteligência
Sem isso,A vida se tornará violenta e Tudo se perderá"
Charles Chaplin



quinta-feira, 20 de novembro de 2008

STICKY & SWEET TOUR

Madonna Louise Veronica Ciccone (Bay City, Michigan, 16 de agosto de 1958), conhecida simplesmente como Madonna, é uma cantora, compositora, dançarina, produtora musical e cinematográfica, atriz e escritora estado-unidense. Vencedora de oito Grammy e de um Globo de Ouro de melhor actriz comédia/musical pelo papel em Evita, a cantora é também a intérprete de duas músicas vencedoras do Oscar de melhor canção.
Em 11 de Março de 2008 Madonna, entrou para Hall of Fame do Rock and Roll título americano cedido aos artistas que fazem história e têm grande importância e influência no mundo da música por no mínimo 25 anos. Madonna adquiriu muitos prémios ao longo da sua carreira e esta soma um pouco mais de 120 prémios, sendo uma das cantoras mais premiadas no mundo, segundo a Agência FamaPress, Madonna é mais conhecida pelas polémicas que causa ao misturar temas políticos, sexuais e religiosos na sua obra.

Madonna é chamada constantemente por “Material Girl” e “Rainha do Pop”, devido às suas vendas notórias e à sua influência inigualável na história da música.

Na primeira, Madonna veste o famoso sutiã cónico, simula masturbação numa cama e logo após, com um crucifixo no pescoço, canta “Like a Prayer”, fazendo o show ser censurado pelo Papa na Itália. E na segunda, topless de dançarina, simulação de sexo, chicote, botas de couro e máscara fazem parte do figurino de Madonna.Na segunda metade dos anos 90, após o nascimento de sua primeira filha, Lourdes Maria, Madonna sofre uma completa reinvenção, fazendo o musical “Evita” (1996) e lançando o grande e elogiado “[album artist=Madonna]Ray Of Light[/album]” (1998), considerado por muitos seu melhor disco. Esse álbum rendeu-lhe 4 Grammys e 6 prémios do MTV VMA.Além de conquistar doze hits número um e trinta e sete hits nas dez mais do Billboard Hot 100 dos EUA, ela ganhou 27 prémios do MTV Video Music Awards (incluindo o prémio Vanguarda de Vídeo), seis Grammy, bem como um Globo de Ouro de Melhor Atriz (Musical ou Comédia) por seu papel em “Evita”. Duas faixas interpretadas por Madonna, “Sooner or Later” e “You Must Love Me”, foram premiadas com Oscars.Um dos mais recentes lançamentos de estúdio de Madonna, o álbum “Confessions on a Dance Floor”, de 2005, quebrou um recorde mundial ao atingir o número num um total de quarenta países, o maior número alcançado por um álbum.

O primeiro single, “Hung Up”, também quebrou um recorde ao atingir o número um em quarenta e um países. “Hung Up” também se tornou num dos singles melhor vendidos de Madonna com um total de vendas de mais de 4,7 milhões de vendas digitais, de toques de celular e singles.Actualmente ela trabalhou no álbum esperado de 2008 (lançado no dia 28/04/08) com a colaboração de artistas como Pharrell, Justin Timberlake e Timbaland, tendo inclusivé, teve duas faixas completas vazadas no ano passado deste novo álbum: “The Beat Goes On” vazou em agosto, mas foi completamente modificada e reformulada e no início de setembro caiu na web “[track artist=Madonna]Candy Shop[/track]”. Ambas foram produzidas por Pharrell e tem a sua participação nos vocais.

Mas o 1º single desse álbum, cujo nome Hard Candy, chama-se “4 Minutes” e chegou às rádios em Março de 2008.


EM DEZEMBRO, NO BRASIL......EU VOU E VOCÊ?

domingo, 16 de novembro de 2008

Criatividade, um estado de espírito

Criação, creation, création, creacion, Kreativität ....


Não importa como se escreve, mas como se desenvolve o processo.
Podemos concluir que, uma vez que todos nós, humanos, temos a capacidade de processar imagens e sons de formas variadas na mente, todos nós temos a capacidade da criatividade pura. Você é criativo por definição, por construção.

Sendo potencialmente criativos, talvez as únicas coisas que nos impeçam de criar mais sejam não acreditar nessa possibilidade ou simplesmente não ter um motivo para fazer isso.
Um dos principais ‘combustíveis’ para a criatividade é a imaginação. A imaginação permite o indivíduo formar idéias abstratas e está intimamente associado a capacidade de criação.
O ser criativo pensa, desenvolve e executa. Não há limites, não há apenas a razão como lógica contínua.
Por que Criatividade é tão importante? Será que todos nós somos criativos? É algo que vem de berço ou se aprende? Pode ser cultivada, incentivada?
O mundo evolui, descobrimos novas coisas a todo o instante. Confiar cegamente nas regras antigas significa desprezar o potencial criado pelas descobertas recentes.
Portanto, Criatividade serve muito para explorarmos o desconhecido, e para isso precisamos ter em mente que frequentemente vamos errar.
Tentar e errar faz parte do processo criativo e um dos pontos básicos para ampliarmos nosso potencial criativo é justamente reconsiderar nosso "medo" de errar, talvez transformando a palavra em "testar".

segunda-feira, 10 de novembro de 2008

3.0

A vida começa mesmo aos 30.
Antes disso você passa por todas as etapas de crescimento, para alguns absurdamente brutais, para outros uma vivência incrível marcada por inesquecíveis lembranças...pelas quais você passa o resto da vida tentando apagar ou relembrar a cada dia.

Os "primeiros" beijos, paixões platônicas, amigos, viagens, faculdade, profissão, emprego.....
E neste ponto da conversa eu pergunto: onde você quer chegar?

Geralmente ouço dizer que a vida começa aos 30, porque nessa altura já passaram as crises da adolescência, já terminaram os estudos, existe o trabalho, a constituição da família e tem a sua vida mais ou menos organizada...

Você começa a entender que entender não faz mais a menor importãncia e que os momentos importantes são aqueles em que aproveita-los são a chance de escrever um novo capítulo diário. Compreende que amigos verdadeiros se tornam amores.
Começa a desfrutar a qualidade e não mais a quantidade, usufrui e não mais disperdiça....
quer dizer:
Você passa a viver e não apenas existir.
Acho que a vida começa quando você quer que ela comece!
Vale deixar aqui um registro memorável de Willian Shakespeare:

"Depois de algum tempo você percebe a diferença, a sutil diferença entre dar a mão e acorrentar uma alma. você aprende que amar não significa apoiar-se, e que companhia nem sempresignifica segurança.
E começa a aprender que beijos não são contratos e presentes não são promessas. Começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança.
E aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão.
E aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão."

A minha começou bem e a sua?

sexta-feira, 7 de novembro de 2008

Vontade, desejo oculto?

Vontade é conceituada como sendo a capacidade de associar o "livre arbítrio e o determinismo". O próprio indivíduo tem a opção de escolher se faz ou não faz determinado ato, julgando, avaliando sugerindo e opinando sobre suas próprias ações; a resolução depende só da vontade própria. Os atos podem ser decorrentes de vontade ou de impulsos ou de instintos. O indivíduo se entrega de maneira passiva e cega, ignorando o objetivo.

Mas o que significa dizer que o mundo está adormecido?
Nenhuma ação é realizada sem ser estimulada pelo motor da vontade. Mas a vontade tem muitas camadas. Existe a camada mais externa, que dirige diretamente nossas ações.
Assim, o relacionamento entre a vontade e a ação não é estático, mas sujeito a mudanças e flutuações.
Certas vezes, o nível mais interior da vontade preenche nossas ações, vivificando-as com o desejo e a satisfação que as motivam. Outras vezes, nossos atos podem ser inertes e letárgicos, apoiados apenas pelo aspecto mais superficial de nossa vontade.
Há vezes nas quais uma pessoa reavalia aquilo que faz. O negócio está realmente dando lucro? É isso que desejo fazer com minha vida?
Ao ligar sua vida com valores mais profundos, ao fazer um balanço de todos seus atos –que cobrem o curto, médio e o longo prazo, ele descobre que é possível mudar, que o momento é agora... é seu presente.

Uma bela maneira de domar a vontade é apontá-la na direção correta.

O homem, agindo ele próprio, tem a ilusão, é verdade, do livre-arbítrio; se por um instante a roda do mundo parasse e houvesse uma inteligência calculadora omnisciente para aproveitar essa pausa, ela poderia continuar a calcular o futuro de cada ser até aos tempos mais distantes e marcar cada rasto por onde essa roda a partir de então passaria. A ilusão sobre si mesmo do homem actuante, a convicção do seu livre-arbítrio, pertence igualmente a esse mecanismo, que é objecto de cálculo.

Friedrich Nietzsche, in 'Humano, Demasiado Humano'

quinta-feira, 6 de novembro de 2008


DEFINIR, FALAR, ENTENDER, ESCUTAR !


A vida é cheia de momentos.


Acredito que exista uma resposta para cada pergunta, mas até encontrarmos uma razão para essa "possível" resposta...é importante considerarmos alguns pontos importantes:

Valorizar o que nos diferencia dos outros e nos torna únicos;
Agradecer pela pessoa que nos faz feliz todos os dias;
Tomar um sorvete assistindo a seu programa favorito na TV;
Ficar deitada ao sol no início de cada nova manhã, apenas sentindo o calor e o vento;
Respeitar nossas próprias dúvidas e entender que nem sempre a razão esta a seu lado;
Nunca maltratar crianças, idosos e animais;
Realizar uma atividade física...ou várias!
Conhecer lugares e pessoas interessantes....e tirar fotos com elas.

Respondidos todos esses momentos saberemos onde queremos chegar e quando.
Mas para que a pressa?, temos a vida toda pela frente...



A VIDA COMEÇANDO POR CIMA...09.12.2007